01 SET 2021

Igreja do Paraná envia mais duas missionárias para a missão na África

No último domingo (29) duas missionárias paranaenses foram enviadas para integrar a comunidade da Missão São Paulo VI, na Guiné-Bissau, África: Helena Wegrzyn, da Diocese de Jacarezinho, e Maiane Martins, da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão. Essa é a missão ad gentes que a Igreja do Paraná mantém na África desde o ano de 2014, atuando nos âmbitos da evangelização, saúde e educação.

Missionária da Diocese de Jacarezinho (PR)

O primeiro envio aconteceu na paróquia Santo Antônio de Pádua, da cidade de Ibaiti (PR). Helena Wegrzyn, foi enviada numa missa presidida pelo bispo da Diocese de Jacarezinho, Dom Antônio Braz Benevente, e concelebrada pelo secretário executivo da CNBB Sul 2, Padre Valdecir Badzinski; pelo pároco, Padre Valter Roberto Pereira; pelo vigário, Padre Luciano Enes; e pelo coordenador da Ação Evangelizadora e assessor do Conselho Missionário Diocesano (COMIDI), Padre Marco Antônio Rosim. Na celebração houve presença expressiva da comunidade, familiares e amigos da missionária.

Helena nasceu em 28 de abril de 1960, na cidade de Ibaiti. É filha de Joseph Wegrzyn e Maria Rus Wegrzyn, mais conhecidos como Juca e Mariquinha, residentes em Ibaiti e casados há 63 anos. Helena é mãe de três filhos: Flávia, Danielle e Mateus, e avó de três netos. Em sua caminhada eclesial, Helena trabalhou na Pastoral da Criança por 20 anos, período em que foi coordenadora paroquial, decanal, capacitadora de missão e gestão, e também coordenadora diocesana. Também foi coordenadora da catequese e participou da escola catequética da Diocese de Jacarezinho. Atualmente, é Ministra da Eucaristia e da Palavra e faz parte da Pastoral da Saúde da Paróquia Santo Antônio de Pádua. Sua vida é marcada pela disponibilidade ao chamado de Deus, que agora a envia para uma Missão ad gentes.

Em sua homília, Dom Antônio agradeceu ao Padre Valdecir, aos padres presentes, religiosas, familiares e amigos da “Leninha”, como é conhecida na paróquia. Referindo-se ao Evangelho, Dom Antônio disse: “Nós todos devemos viver de acordo com a lei do Senhor e a lei maior é o amor. Um amor serviço, doação, missionário. A Helena vai fazer um gesto bonito de amor ainda maior. Vai deixar a sua casa, o conforto da sua vida, da sua aposentadoria, os amigos, pais e irmãos, para anunciar o Evangelho com a vida”.

Após a homilia, Dom Antônio abençoou a cruz e o Novo Testamento, no idioma crioulo, que foram entregues à missionária após receber a bênção de envio. Para concluir esse momento de envio, o ex-coordenador do Conselho Missionário Regional (COMIRE), Odaril José da Rosa, recitou a oração da Ave-Maria na língua crioula.

Missionária da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão (PR)

O segundo envio missionário aconteceu à noite, na Paróquia Imaculada Conceição, em Dois Vizinhos (PR). Maiane Martins foi enviada durante a missa presidida pelo bispo da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, Dom Edgar Xavier Ertl, e concelebrada pelo secretário executivo da CNBB Sul 2, Padre Valdecir Badzinski, pelo pároco, Padre Marcelo Holdefer; pelo vigário paroquial, Padre Sérgio Algeri Filho; pelo coordenador diocesano da ação evangelizadora, Padre Vagner Raitz; e pelo diretor espiritual da missionária, Padre Emerson Detoni.

Maiane Martins nasceu em 22 de maio de 1987, filha de Alvira e Eduir Martins (in memorian), irmã do Isaac e da Maiara. Sua infância foi marcada pelas atividades pastorais em que acompanhava os seus pais, em especial, a sua mãe Alvira, que dedicou a vida à catequese. Em 2015, Maiane iniciou a caminhada como catequista e, em 2016, conheceu a Missão São Paulo VI, por meio da Ação Missionária: “Missão Palavra e Pão”. Em 2018, inscreveu-se para ser missionária e em 2020 foi acolhida como vocacionada para a Missão. Maiane é fonoaudióloga, formanda em Teologia, auxilia na equipe diocesana da catequese e atua ativamente na catequese paroquial.

Citando a leitura escolhida para a missa (Eclesiastes 2, 1-9), Dom Edgar afirmou ser possível elencar conselhos importantes para a missionária. “O tema dessa leitura é paciência e confiança. Duas virtudes necessárias para todo mundo, mas para você, Maiane, e para todos que se colocam ao serviço de Deus, esse texto é muito importante”, afirmou Dom Edgar, sugerindo à missionária que, quando estiver na missão, volte a esse texto e o reze, pois vai ser um grande sustento para a sua vida e missão.

Após a homilia, Dom Edgar abençoou o crucifixo e o colocou na missionária, em seguida impôs as mãos sobre ela e proferiu a oração e bênção de envio. No final da missa, as crianças da Infância e Adolescência Missionária (IAM) fizeram uma homenagem à Maiane com uma dança e, na última parte, convidaram a missionária para dançar com eles o hino missionário, que foi escrito por ela: “Assim se faz missão”.

Ainda durante a celebração, Padre Vagner Raitz entregou ao Padre Valdecir, de forma simbólica, uma cesta com alguns envelopes da Ação Missionária: Escola para a Missão São Paulo VI, manifestando o compromisso e a comunhão da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão com a missão. “As crianças de Quebo querem ir para a escola, algumas já estão indo, outras mais querem ir e nós também queremos ajudar a construir essa escola”, disse Padre Vagner.

As duas missionárias enviadas neste domingo, Helena e Maiane, viajarão para a Guiné-Bissau, na África, no próximo dia 8 de setembro, juntamente com o casal Pércio e Márcia, que retornam para a missão após um período de férias com a família.

Fonte: CNBB Sul 2
Autor: Karina de Carvalho - Assessora de Comunicação

Compartilhe esta publicação