23 DEZ 2020

Como será 2021

Com os votos de um santo natal, apresento algumas reflexões pastorais sobre esse ano e orientações para 2021.

O Natal sempre foi uma festa da família e agora mais ainda. Participe das celebrações na Igreja ou pelos meios de comunicação, prepare a casa, as refeições juntos ao redor da mesa, sem extravagâncias, vivendo tudo com solenidade. O que faz Jesus nascer entre nós é o amor vivido concretamente. Assim, cria-se o clima familiar que indica a sua presença: doação, leveza, alegria e espontaneidade.

O povo que andava nas trevas viu uma grande luz. É a profecia de Isaias, referente o natal de Jesus.

De fato, neste ano que está terminando nós fomos mergulhados na escuridão. Desde março estamos acumulando notícias pesadas: medo, tristeza, ansiedade, doenças, mortes... a retrospectiva do ano circula ao redor disso.

A pandemia fez em nós algo parecido com aquilo que fez a seca nos rios. Por falta de chuvas os rios baixaram e apareceram as pedras, os galhos de árvores, o lixo que estava submerso. Veio à tona como está a nossa fé. Estando em família sentimos as alegrias e também dificuldades de relacionamento.

Ao longo desses meses tivemos que nos reinventar para viver a fé. As celebrações transmitidas pelos meios de comunicação, as videoconferências, as lives, as reuniões em família... Descobrimos que pela modalidade online também se aquece o coração.

Descobrimos que é possível fazer também reuniões pela internet, mais breves, objetivas, formativas. Quando estudei jornalismo foi-me dito que, no Brasil, as redes sociais são usadas quase só para entretenimento e brincadeiras. Como Igreja observei que não acreditávamos que pela modalidade online seria possível crescer na fé, fazer reuniões, tomar decisões e que funciona bem. Tudo isso sem sair de casa e sem custos.

Pedi às paróquias que formem a Pastoral da Comunicação (PASCOM) e por meio de um vídeo, pedi às paróquias e movimentos que usassem as redes sociais para seus grupos, reuniões e encontros. Alguns fizeram uso: a catequese, o ECC, a RCC, a juventude... avançou, mas ainda é pouco! Eu espero muito mais. Quero que todas as paróquias, pastorais e movimentos se sirvam da internet. Quem possui talentos nesse campo e deseja ajudar coloque-se à disposição.

Ah, eu pergunto para você: você aprendeu lidar melhor com as novas tecnologias? Eu estou estudando nesses dias como usar o instagram, pois eu não usava. Até agora só víamos o negativo no celular! A novidade é que isso daqui pode ser mais ainda uma ótima ferramenta na evangelização.

Vou dizer uma coisa muito importante: essa forma de fazer reuniões, encontros e viver a fé, veio para ficar. Depois da pandemia, não voltaremos ao que era antes! Agora entendemos o que a Igreja dizia quando falava de mudança de época. Até mesmo a próxima assembleia geral dos 300 bispos do Brasil de 2021 será na modalidade online.

Então, quem transmite as celebrações não recolha os instrumentos quando passar a pandemia. Aliás, criem novos tipos de celebrações. Por exemplo: o Papa lançou o ano de São José e eu não vi nada disso ainda na internet. Ou, que tal um retiro quaresmal com meditações para cada dia...

Abre-se diante de nós uma perspectiva para 2021

A luz divina nos surpreende. Abramos o coração com confiança em Deus e esperança no novo ano.

Quanto à programação de 2021 ainda não podemos fazer. No início de fevereiro avaliaremos como estará naquele momento, se teremos logo a vacina... e a expansão do vírus. Se haverá a catequese presencial ou não.

Toda a programação será definida ali. Estou na expectativa de retomarmos o projeto diocesano da Iniciação à Vida Cristã.

Então, em fevereiro farei reuniões com os padres e com as coordenações das pastorais e movimentos da Diocese para estabelecermos juntos toda a programação do ano.

Por agora, celebremos com alegria o Natal do Senhor Jesus, sempre nos protegendo do coronavírus e cuidando de quem amamos.

As coisas mais bonitas não são os presentes de Natal, mas as pessoas que estão ao seu lado no momento presente da vida.

Tenha um santo e uno ano novo de renovadas esperanças! Deus lhes abençoe.

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top