09 NOV 2018

EPISÓDIOS BONITOS DOS 100 PRIMEIROS DIAS DE DOM MÁRIO EM PARANAVAÍ

“Que bom nos encontrar com o senhor, pois rezamos tanto para que chegasse o nosso pastor!”. Por onde tenho passado realizando as primeiras celebrações nas comunidades escuto frases assim, em geral, vindas de pessoas bastante sorridentes.

Farei memória de alguns fatos dos meus primeiros 100 dias na Diocese de Paranavaí. Logo de imediato, salta-me à mente o que aconteceu no final da missa na comunidade São Benedito de Nova Aliança do Ivaí, celebrada no dia 14 de outubro. A missa tinha sido bem festiva, depois de uma carreata e também de uma caminhada muito bonita, pela principal rua da cidade. Antes da bênção final, convidei todos os coroinhas a subirem no presbitério (54 meninos e meninas) e também os acólitos e acólitas (20 jovens). Ao ser informado sobre a população do município (1.534 pessoas), rapidamente fiz os cálculos à memória e dei-me conta que somente os que ajudam o padre, junto ao altar, são praticamente 5% da população. Isso me emocionou! Imaginem se a mesma percentagem existisse na grande São Paulo, com cerca de 20 milhões de habitantes? Significaria que teríamos lá um milhão de colaboradores em volta dos altares!

E qual surpresa ao ver o coroinha Nicolas, cadeirante, feliz da vida, também ali, no meio dos colegas, próximo ao altar. Nas missas ele ajuda a lavar a mão do padre no momento do ofertório.

Estando eles sobre o presbitério, pedi, então, para que todos os entusiasmados ajudantes do padre se voltassem para o sacerdote e olhassem para a cabeça dele, como também observassem com atenção os seus cabelos brancos. Depois perguntei quem deles, no futuro, pregará o Evangelho ao povo, quando o Pe. José Eraldo, atual pároco, estará velhinho, andando com passos trêmulos, talvez, apoiado numa bengala? E o Nicolas, prontamente gritou: eu! Depois do Nicolas, mais umas 10 crianças fizeram questão de se auto inscrever, espontaneamente, entre os futuros discípulos missionários de Jesus Cristo. Aquele, foi um momento inesquecível! Parecia ecoar uma frase da Bíblia: “O perfeito louvor vos é dado pelos lábios dos mais pequeninos!” (Salmo 8,3).

Em efeitos, uma realidade tem chamado a minha atenção nas comunidades da Diocese de Paranavaí: aqui há um grande número de leigos e leigas que amam a Igreja e doam a vida por ela. São pessoas que atuam nas Pastorais paroquiais e diocesanas, participam de Novas Comunidades ou Movimentos Eclesiais, integram alguma equipe de trabalho... ou outro ainda e, sobretudo, vejo muitos rostos felizes! É a alegria de servir! É a alegria do Evangelho, como diz o Papa Francisco.

Diante de tudo isso, o Bispo Diocesano também está feliz, dando seus primeiros passos, escrevendo as primeiras páginas de uma história que tem o próprio Deus por autor e escritor. E se Ele nos pede tudo, porque é Deus, dele tudo podemos esperar, pois que é um Pai misericordioso e generoso!

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top