07 AGO 2018

GRATIDÃO PELA ACOLHIDA CALOROSA

Talvez você se pergunte: Como será que está se sentindo entre nós, Dom Mário, nestas primeiras semanas, em sua nova casa e nova missão?

Muito bem! Senti-me imensamente acolhido e amado pelas lideranças da Igreja e pelo povo, desde o primeiro momento. No dia da posse, alguns padres e bispos comentaram maravilhados: “Que acolhida, hein?”.

Efetivamente já recebi muitos, centenas de abraços e várias pessoas me disseram: “Nós rezamos muito para ter um bispo assim!”. Pois bem, diante de tudo isso, a palavra que brota de dentro de mim, nestas primeiras semanas aqui nessa minha nova casa, é uma só: obrigado!

Ouvi também, frases que me fizeram tremer: “Dom Mário, eu estou com um tumor generalizado, me abençoe!”. Ou uma jovem mãe que, com lágrimas nos olhos, aproximou-se e mesmo pressionada pela multidão, compartilhou comigo a sua dor: “Dom Mário, estou aqui, mas meu filho é presidiário”.

Essas são as primeiras impressões, as primeiras páginas de uma história que construiremos juntos.

CADA COMUNIDADE UMA NOVA VOCAÇÃO - Trago dentro de mim um anseio grande no que se refere às vocações. 

A Igreja dedica o mês de agosto às vocações, com o objetivo de conscientizar as comunidades sobre a responsabilidade que compartilham por todas as vocações.

Assim, cada domingo deste mês é dedicado a uma determinada vocação: no primeiro, celebra-se sacerdócio; no segundo, o dia dos pais junto à semana da Família; no terceiro, a vida consagrada, e por fim, no quarto domingo, a vocação dos leigos e leigas.

A sua comunidade já ofereceu alguma vocação de consagração para a Igreja? Não? Agora é a hora! Essa é a proposta da Ação Evangelizadora: cada comunidade uma nova vocação, isto é, que todas as comunidades se tornem canteiros de vocações, pois Deus nunca parou de chamar!

Serão duas as atividades a serem desenvolvidas em nossa Diocese: rezar pelas vocações e partilhar pelas redes sociais testemunhos de quem vive com alegria a sua vocação.

REZAR PELAS VOCAÇÕES - Há escassez de vocações atualmente na Igreja? A solução para esta realidade está no Evangelho: “Pedi ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe” (Mt 9,38). Assim, acreditando no Evangelho, como Igreja unida, como um único corpo, nós iremos pedir ao Senhor da Messe, com entusiasmo e fé, uma nova vocação para cada comunidade.

As vocações para o sacerdócio, a vida consagrada, a família, a missão… todas têm sua origem em Deus, mas também são frutos da comunidade que reza. O Papa Francisco acredita nisso: “Jesus nos disse que o primeiro método para obter vocações é a oração e nem todos são convencidos disso”.

Assim, propomos que, possivelmente, todos os encontros da Igreja, todas as reuniões de Pastorais, Movimentos Eclesiais, Organismos e Serviços, grupos de reflexão, assim como todas as celebrações, comecem ou terminem com uma dezena do rosário, conscientemente, pelas vocações. Antes da celebração da Palavra ou da Santa Missa, onde for possível, rezem-se as cinco dezenas.

É algo ousado? Sim! Esta forma intensa de oração manifesta o nosso ardor e o desejo de colocar em prática, com coragem, uma frase do Evangelho.

Se na sua comunidade ainda não se iniciou a rezar como descrito acima, peço que se comece.

      DIVULGAR TESTEMUNHOS VOCA-CIONAIS - O Papa Francisco colocou um cartaz sobre a porta de seu escritório com a seguinte informação: “É proibido lamentar-se!” O Papa e todos nós percebemos que se criou na Igreja em geral e em nossas comunidades um costume de reclamar, de se lamentar, de falar mal uns dos outros. E isso não vem do Evangelho. Pelo contrário, como Maria de Nazaré diante de Izabel, temos tantas coisas bonitas para partilhar!

Propomos então, usar todos os meios de comunicação à nossa disposição, em especial as redes sociais, para divulgar vídeos que mostram a beleza do chamado de Deus, testemunhos de quem vive sua vocação com alegria. O bem quando é comunicado gera vida e alegria em outras pessoas e lugares. Ao invés, a reclamação quando é comunicada, produz tristeza. Como poderia um jovem querer tornar-se sacerdote se, repetidas vezes, escuta as pessoas falarem mal dos padres?

Na Ação Evangelizadora, cada comunidade uma nova vocação, nós divulgaremos aquilo que é positivo, os fatos bonitos, que são tantos! Queremos que a alegria do Evangelho contagie muitos corações.

Mais informações em www.vocacoes.org

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top