17 OUT 2016

Cuidar da Casa Comum é Nossa Missão

Neste ano de 2016 a Igreja convoca a celebração do Mês Missionário para tratar de duas questões importantes quando se trata da preocupação ecológica: o grito dos pobres que mais sofrem, e o grito da terra que geme pela exploração desmedida. O Tema da Campanha Missionária é “Cuidar da Casa Comum é nossa missão”. Está fortemente ligado ao tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano que tratava sobre o saneamento básico. Está também ligado ao grito que o Papa Francisco deu em favor da defesa da ecologia, da terra, do planeta, publicando na sua Carta Encíclica Laudato Si’ sobre o cuidado com a casa comum. O lema é extraído do Livro do Gênesis e revela a admiração do Criador pela criação: Deus viu que tudo era muito bom (Gn 1,31).

O texto da Novena da Campanha Missionária diz: Nossa fé em Deus Criador deveria provocar transformações nesse sistema de produção, consumo e especulação que domina e explora o mundo. Usam se bens fósseis como o petróleo, o gás e o carvão sem levar em conta os impactos ambientais e sociais. Entre as muitas mudanças que podem ser propostas é urgente produzir energia com fontes mais limpas como o sol e o vento, recriar fl orestas para zerar o desmatamento, além de cultivar a terra com agroecologia diferente do agronegócio que contamina os alimentos, o solo e as águas. Na verdade o que precisamos é uma conversão ecológica, uma mudança de estilo de vida, um dinamismo capaz de pressionar poderes e governos a mudarem o rumo (pg. 6). Além deste tema da ecologia, da Casa Comum em que a Igreja tem refletido muito seriamente nos últimos tempos, o Mês Missionário continua sendo um momento forte de convocação missionária do Povo de Deus. Levar o Evangelho a todas as pessoas continua sendo o objetivo principal da Igreja, pois ela existe para ser missionária. É preciso iluminar todas as realidades da humanidade com a luz e a graça do Evangelho. O encontro pessoal com Jesus Cristo Ressuscitado continua fazendo a diferença na vida das pessoas que têm a graça de encontra-lo e podem decidir-se por segui-lo e ser seu discípulo.

Todos nós sabemos o quanto a Igreja do Regional Sul II, Paraná, tem se preocupado com a missão. Preocupa-se com o apelo do Papa Francisco para que sejamos uma “Igreja em saída”. Já é o terceiro ano da fundação da Missão Beato Paulo VI, na cidade de Quebo, em Guiné Bissau, na África. Entre várias campanhas que já foram feitas, uma se destaca: a campanha Missão, Palavra e Pão. Ela está ainda acontecendo e visa arrecadar fundos para produzirmos vinte mil bíblias para o povo de Guiné Bissau poder conhecer melhor a Sagrada Escritura e, consequentemente, Jesus Cristo. Em nossa diocese este trabalho foi muito bem feito e produziu um ótimo resultado.

Para levar adiante os trabalhos na Missão Beato Paulo VI em Guiné Bissau, enviamos no dia 24 de setembro mais dois missionários, uma jovem leiga e um padre, que se ajuntarão à equipe que já está lá. A Igreja católica do Paraná, sente- se sempre mais motivada pelo convite do Papa Francisco de que sejamos uma “Igreja em saída”. Missionários leigos estão sendo enviados para testemunhar o Evangelho junto ao povo e realizar ações de promoção humana. A jovem Samara Taíza, enfermeira, da arquidiocese de Curitiba, e o Pe. Ivan Luiz Walter, da diocese de Campo Mourão disseram sim e já estão se preparando para enfrentar o desafio. Eles integrarão a comunidade missionária, na qual atualmente vivem o Diácono Pedro Lang e sua esposa Salete Lang. O bispo referencial da Missão no Paraná, Dom Sérgio Braschi, recordou que essa Missão assumida na África é fruto da maturidade na fé: “nós temos que repartir aquilo que um dia nós recebemos, se trata da maturidade de uma Igreja se tornar missionária além de suas próprias fronteiras na missão universal da Igreja”. De fato, quanto recebemos, também em nossa região, de intrépidos missionários que deram a sua vida por aqui pela cauda do Evangelho. Está aí o momento de retribuirmos um pouco do muito que recebemos. Deus nos abençoe, nos guarde e nos ilumine em nossa missão de cuidar da Casa Comum!

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top