11 JUL 2019

As Universidades públicas egípcias na valorização do patrimônio copta

Cidade do Vaticano

Com uma iniciativa inédita, as instituições políticas egípcias decidiram investir recursos para apoiar a abertura de institutos, centros e departamentos em universidades públicas dedicadas ao estudo e à valorização da língua copta e do patrimônio cultural copta.

Ouça e compartilhe!

O primeiro instituto de estudos coptas já foi inaugurado, precisamente  na Universidade de Alexandria, em colaboração com a Igreja Copta Ortodoxa.

 Iniciativa semelhante está sendo implementada na faculdade de estudos artísticos da Universidade de Damanhour. Também os prédios destinados a sediar essas instituições foram projetados inspirados nas formas típicas da arquitetura copta.

A "era copta"

 

A chamada "era copta" é identificada pelos estudiosos como um período de transição entre a época dos faraós e as civilizações árabe-islâmicas. E é reconhecida como um elemento constitutivo da cultura e da identidade egípcia.

Nos últimos dias, durante uma conferência de apresentação do projeto, a professora Ghada Mousa, decana da Faculdade de Artes da Universidade de Alexandria, explicou que o Instituto de Estudos Coptas cultiva o estudo sistemático e acadêmico da linguagem e da literatura copta, da história da antiguidade e das expressões artísticas coptas, conferindo diplomas de especialização e doutorado.

O Dr. Louay Mahmoud Saied, diretor do Centro de Estudos Coptas da Biblioteca Alexandrina, enfatizou que também os estudos especializados sobre a língua e a cultura copta podem dar uma contribuição valiosa à salvaguarda da identidade plural da nação egípcia e à coexistência entre os diferentes componentes religiosos.

(Agência Fides )

Fonte: Vatican News

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top