08 FEV 2018

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018


"Em 1961, três padres responsáveis pela Cáritas Brasileira idealizaram uma campanha para arrecadar fundos para as atividades assistenciais e promocionais da instituição e torná-la, assim, autônoma financeiramente". A atividade ganhou nome CAMPANHA DA FRATERNIDADE, e foi realizada, pela primeira vez, na Quaresma de 1962, em Natal (RN), com adesão de três dioceses. Como foi bom para as dioceses do Rio Grande Norte, em 1963, dezesseis dioceses do Nordeste realizaram a Campanha. Em 26 dezembro de 1963, projeto foi lançado a nível nacional, tornado assim projeto da CNBB.

Ao longo destes a Campanha da Fraternidade passou por três fases:

1ª Fase: de 1964 a 1972, foram reflexões em busca da renovação interna da Igreja.

2ª Fase: de 1973 a 1984, a Igreja trabalhou, se preocupou e se preocupa ainda hoje, com a realidade do povo, denunciando o pecado social e promovendo a justiça (Vaicano II, Medellín e Puebla).

3ª Fase: de 1985 a 2017, a Igreja se voltou para situações existenciais do povo brasileiro. Nesta fase a Igreja contribuiu e evidenciou o sofrimento e morte em meio ao povo brasileiro, indicando um caminho democrático capaz de superar o sofrimento e integrar os filhos e filhas na vivência da justiça.


Portanto, a CAMPANHA DA FRATERNIDADE é um projeto da Igreja, mas não é somente para a Igreja, é para toda a sociedade. Para este de 2018, temos como tema: FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA e o lema: Vós sois todos irmãos (Mt 23,8). A violência atinge a todos e todos somos convidados a refletir e trabalhar para superá-la. Para que isto realmente aconteça na sociedade, a equipe nacional preparou os seguintes subsídios;

  • Texto base: Traz toda a reflexão e orientação do tema e do lema. É importante que as equipes paroquiais tenham em mãos e o leiam.
  • Celebração Ecumênica: A Igreja está aberta para que todos trabalhem juntos.
  • Encontros para Quaresma e via-sacra: As famílias são convidadas a rezar e aprender os caminhos da cultura da paz. É na família que se forma o ser humano.
  • Para as escolas temos material para cada grau escolar; Ensino Fundamental I, 1º ao 5º ano. Ensino Fundamental II, 6º ao 9º ano e Ensino Médio 1º ao 3º ano: É preocupante a violência que acontece nas escolas do nosso querido Brasil, eis a oportunidade para a cultura da paz.
  • Encontros Catequéticos: Na escola se forma o cidadão, na Igreja se forma o cristão para a paz.
  • Encontros para os grupos de jovens: A juventude é uma das grandes vítimas da violência. Conheçam novos caminhos para a paz.

  • Em cada material acima mencionado vem sugestões de ações para serem adaptadas e realizadas em cada realidade. Façamos bom uso.

    Desejo a todos uma boa caminhada quaresmal, rumo a Páscoa de Jesus e Jesus quer que seja nossa também.



    Padre Benedito Bernardino da Silva

    Assessor da C.F. 2018


    CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018

    Tema: FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA

    Lema: Vós sois todos irmãos (Mt 23,8)

    Todo trabalho para que tenha êxito exige: disposição, motivação, preparação e realização.

    DISPOSIÇÃO: Convidamos a Sra. Divani, que trabalha na Cáritas de Paranavaí e o Marcos Martins de Marilena, para participar do Encontro em Guarapuava-Pr, que aconteceu em 08/12/17. Em janeiro deste ano enviamos convite para as 34 Paróquias da diocese, para participarem dos encontros que iriam acontecer na diocese. Participaram cerca 200 pessoas de 25 paróquias.

    MOTIVAÇÃO: Dia 29 de janeiro, das 19h30 às 22 horas, realizamos o encontro de motivação para o Decanato de Loanda, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Loanda, com a presença de 128 pessoas. Dia 30 de janeiro, no mesmo horário, realizamos o encontro no COSDIPA, para os Decanatos de Paranavaí e Paraíso do Norte, 72 pessoas participaram.

    PREPARAÇÃO: No final de cada encontro foi feito um rápido trabalho em grupo para colhermos sugestões, tendo em vista desenvolver um projeto DIOCESANO de superação da violência. Foram apresentadas várias sugestões.

    A equipe diocesana: Pe. Benedito, Diva, Marquinho e Pe. Sílvio, terá como tarefa elaborar um PROJETO DIOCESANO que contemple o maior número possível das sugestões apresentadas. Uma vez elaborado, o projeto será apresentado ao Colégio de Consultores e ao Clero para ser aprovado ou rejeitado.

    PREPARAÇÃO NAS PARÓQUIAS: Os leigos e leigos que participaram dos encontros (29 e 30), juntamente com seu Pároco, irão preparar a C.F. para a sua Paróquia.

    REALIZAÇÃO: Na diocese, espero que tenhamos um projeto que não fique só neste ano, mas que tenha continuidade nos anos seguintes, sempre relacionado com a Campanha.

    Cada Paróquia se possível elabore o seu projeto, por pequeno que seja, mas é de grande importância para a sociedade.

    Muito obrigado às pérolas da Paróquia de Itaúna: Maria Eduarda, Lívia e Anyelli, que animaram os encontros dos dias 29 e 30.

    Nos meses seguintes daremos informações da Campanha da Fraternidade e dos trabalhos realizados na Diocese e nas Paróquias.

    Desejamos a todos uma boa Quaresma.

    Pe. Benedito

    Paróquia Nossa Senhora da Glória - Itaúna do Sul - PR


    A Campanha da Fraternidade 2018 (CF 2018) é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil durante o período da Quaresma, e a campanha é coordenada pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. A Campanha da Fraternidade tem como principal objetivo despertar a solidariedade de todos os seus fiéis e também da sociedade brasileira, em um problema que envolve todos nós, buscando assim uma solução para resolver esses determinados problemas.

    A CF 2018 é realizada em âmbito nacional, e envolve todas as comunidades cristãs católicas e ecumênicas do Brasil.

    Educar para a vida em fraternidade, com base na justiça e no amor, exigências centrais do Evangelho.

    Renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja Católica na evangelização e na promoção humana, tendo em vista uma sociedade justa e solidária.

    Arte do cartaz retrata o tema da campanha: “Fraternidade e superação da violência” e o lema “Vós sois todos irmãos”(Mt 23,8)”.Image title

    O cartaz da campanha da fraternidade 2018 mostra um grupo de pessoas de diferentes idades e etnias de mãos dadas, representando a multiplicidade da sociedade brasileira. Especialmente no Ano do Laicato, que teve início na Igreja no Brasil no dia 26 de novembro, o convite é para, por meio da CF 2018, refletir sobre a problemática da violência, particularmente em como superá-la.

    Segundo o secretário-executivo das Campanhas da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Luís Fernando da Silva, as pessoas que nele formam um círculo e unem as mãos, indicam que a superação da violência só será possível a partir da união de todos. “A violência atinge toda a sociedade brasileira em suas múltiplas esferas, o caminho para superar a violência é a fraternidade entre as pessoas que se unem para implementar a cultura da paz”, explica.

    Com o tema “Fraternidade e superação da violência”, a CF 2018, além de mapear a violência, colocará também em evidência as iniciativas que existem para superá-la, bem como despertar novas propostas com esse objetivo. “A Igreja no Brasil escolheu o tema da superação da violência devido ao crescimento dos índices de violência no Brasil. Esse tema já foi discutido na década de 80, num contexto em que o país vivia a recessão militar e dentro desse contexto foi possível mapear diversas formas de violência”, afirma padre Luís.

    Ele explica ainda que o lema da CF “Vós sois todos irmãos” foi extraído do capítulo 23 do Evangelho de São Mateus, no qual Jesus repreende os fariseus e mestres da lei, por suas práticas não serem coerentes com os seus discursos. “Os fariseus e mestres da lei valorizavam a sociedade hierarquizada”. Jesus propõe-lhes então, um novo modelo mais comunitário e fraterno “Vós sois todos irmãos”.


    Compartilhe esta publicação
    Nossas redes sociais
    Top